fbpx
  • R. Josué Ribeiro, 184, Itaberaba
  • Seg- Sex 8:00 - 18:00. Sab 8:00 - 12:00.

Clínica Número 1

Na Chapada Diamantina

Consultórios Individuais

Equipe Qualificada

Tenha Resultados Garantidos

Pacientes Satisfeitos
Whatsapp : (75) 99148-0925

Células Tronco e os Dentes de Leite – Um grande avanço na odontologia

Você já ouviu falar das células-tronco para tratamento de diversas doenças? Elas podem curar cegueiras, câncer, diabetes  e diversas outras doenças.

Ah! Veja também sobre importantes avanços no uso de células-tronco.

Uma das formas mais divulgadas para obtenção de células-tronco parte do uso do cordão umbilical para tratamentos futuros, mas enquanto o cordão  só pode ser utilizado nas doenças sanguíneas, as células-tronco extraídas da polpa do dente de leite possuem considerável capacidade de originar vários tipos de tecidos humanos como osso, gordura, cartilagem e músculo. A técnica tem sido observada como revolucionária, indicada como futuro do tratamento com células-tronco.

Um trabalho realizado pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, se dedica à técnica há mais de uma década Segundo a cirurgiã-dentista Daniela Bueno que participa do projeto, o trabalho tem ajudado crianças com malformação congênita ou fissura do lábio palatino, mais conhecida como lábio leporino. A pesquisadora consegue fazer ossos a partir da extração das células-tronco de dente de leite.

As células do dente de leite são mais jovens em comparação com as do cordão umbilical e outras encontradas na gordura humana. A célula-tronco presente na polpa do dente é do tipo mesenquimal, também existente no tecido adiposo e na medula óssea. “A diferença básica é a origem embrionária. No começo da gestação, quando ocorre a fecundação, há um monte de células que ficam retidas na polpa do dente de leite. É diferente das encontradas na gordura e na medula. Essas envelhecem conosco”, explicou. Outro benefício é que as células-tronco dos dentes de leite são extraídas num processo não invasivo, diferentemente das obtidas por meio da medula.

Com o desenvolvimento destas pesquisas, a atual geração de crianças poderá ter à disposição o “autotransplante” ao invés de transplantes de outros doadores, com isto, em caso de necessidade, não precisarão entrar em uma fila de transplantes.
Vantagens das células-tronco extraídas do dente de leite:

Capacidade de originar vários tipos de tecidos humanos como osso, gordura, cartilagem e músculo

São mais jovens em relação às células do cordão umbilical e da medula óssea

Sofreram menos influência do meio, já que são extraídas de crianças

São obtidas por meio de processo não invasivo, diferente das células da medula óssea, que precisam de punção com agulha especial e seringa

Como é feito o procedimento:

A criança é avaliada pelo dentista capacitado para a extração

Em seguida, realiza exames de sangue e uma série de radiografias

No dia marcado, o profissional retira o dente, insere no material de preservação e envia para o laboratório

Matéria do Jornal Nacional sobre células-tronco em odontologia.

 

Dr. Gardel Costa

Author: Dr. Gardel Costa

Dr. Gardel Costa é Mestre em Implantodontia, Especialista em Ortodontia, Especialista em Implantodontia e Pós-Graduado pela New York University. É diretor da Clínica ODONTOLÓGICA e desenvolveu o Maxx Dental, Software de diagnóstico, planejamento e gerenciamento odontológico. Realizou publicação de artigos científicos em revistas internacionais e ministração de palestras em Congressos Internacionais.

Hi, How Can We Help You?