fbpx
  • R. Josué Ribeiro, 184, Itaberaba
  • Seg- Sex 8:00 - 18:00. Sab 8:00 - 12:00.

Clínica Número 1

Na Chapada Diamantina

Consultórios Individuais

Equipe Qualificada

Tenha Resultados Garantidos

Pacientes Satisfeitos
Whatsapp : (75) 99148-0925

TIRE SUAS DÚVIDAS: Lentes de Contato

Dr. Gardel Costa esclarece diversas dúvidas sobre tratamentos estéticos. Hoje, tire suas dúvidas sobre as lentes de contato.

Qual a diferença entre a lente e a faceta?
As facetas e as lentes de contato são feitas em porcelana e indicadas para serem coladas na frente do dente. O que diferencia uma da outra é a necessidade de desgaste dental e a espessura. As facetas requerem maior desgaste dos dentes, sendo indicadas para arcadas que possuem múltiplas restaurações, ou naquelas em que a cor esteja muito alterada, escurecida. Já as lentes de contato não requerem tanto preparo e chegam a ter somente 0,2 mm.

Qual a diferença da faceta e da lente para a resina?
A resistência, a durabilidade, a estabilidade e a cor são extremamente melhores na faceta e na lente. A resina sempre vai escurecer ao longo dos meses e precisa de manutenção, no mínimo, de seis em seis meses, além do risco de quebrarem com muito mais facilidade. A faceta ou a lente são produtos que duram de 5 a 10 anos sem necessidade de qualquer revisão e com uma rigidez muito maior para que as mordidas possam ser dadas firmemente.

Qualquer pessoa pode colocar a lente (ou a faceta)?
Não existe contraindicação. Mas depende do bom senso profissional. Se os dentes de uma pessoa jovem estão saudáveis e são ideais, é bom que ocorra o alerta do dentista, porque querendo ou não, há o risco do desgaste para encaixar o novo formato.

Falando em desgaste dos dentes… é sempre necessário ao colocar a faceta?
Tudo depende do estado dos dentes do paciente. Há dentes que precisam de desgastes mínimos. Precisamos levar em conta o formato atual, posição do dentes, necessidade de aumento ou até mesmo redução do dente, contorno gengival, etc.

Dá para consertar dentes tortos com a lente (ou a faceta)?
Sim. Mas depende do quão torto está o dente. Em alguns casos, somente o aparelho pode resolver, principalmente se o dente estiver muito ‘virado’. Mas falhas entre os dentes e leves inclinações, podem ser resolvidas.

Ganha mais riscos de ter cárie?
A lente e a faceta são adaptadas nas bordas da gengiva, então é necessário o fio dental e a escovação diária. Porém, os cuidados são exatamente os mesmos dos indicados para uma saúde dental comum.

Dá para tirar?
Como será necessário um pequeno desgaste, será preciso permanecer sempre com a lente ou faceta.. Mas a pessoa pode trocar, mudar o formato da faceta ou lente… e é bem fácil ela saber no ‘teste drive’ – que acontece antes da colocação final – se ela quer de um jeito diferente.

Tem risco de causar bruxismo?
Não. Bruxismo é uma questão muscular. O que pode causar doenças semelhantes é a má colocação das facetas ou lentes. Caso o paciente sinta que está com os dentes de baixo encostando nos de cima, deve pontuar para que haja um ajuste, já que isso causa riscos de complicações.

Quem quiser que os dentes fiquem mais brancos, precisa clarear antes da colocação?
Sim. Se for colocar lentes, ainda mais, porque são mais finas e podem ficar mais escuras a depender da cor natural do dente referido. Mas, no caso de facetas, que são mais grossas, a frente dos dentes (que é a parte ‘vista’) pode ficar branca mesmo sem clarear os dentes naturais, porém, por trás, eles ficariam amarelados, além de ficarem diferente dos demais dentes da boca, então o ideal é que haja o clareamento anterior. São mais de 10 tons para escolha do paciente.

O dentista dá a dica: Se um paciente desejar, ele pode clarear todos os dentes e, depois, ajustar somente alguns com a faceta, o que fica mais em conta. Foi o que a Hilary Duff, por exemplo, fez. Porém, é necessário lembrar que a cor da faceta não muda com facilidade, já o clareamento pode precisar de retoques.

Dr. Gardel Costa

Author: Dr. Gardel Costa

Dr. Gardel Costa é Mestre em Implantodontia, Especialista em Ortodontia, Especialista em Implantodontia e Pós-Graduado pela New York University. É diretor da Clínica ODONTOLÓGICA e desenvolveu o Maxx Dental, Software de diagnóstico, planejamento e gerenciamento odontológico. Realizou publicação de artigos científicos em revistas internacionais e ministração de palestras em Congressos Internacionais.

Hi, How Can We Help You?